..::data e hora::.. 00:00:00

Política

Líder do governo na Aleac afirma que declarações do vice são injustas e infelizes

O deputado Pedro Longo, líder da base do Governo na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), refutou na manhã desta terça-feira (6), na tribuna, as alegações do vice-governador Major Rocha de que teria faltado planejamento do Governo no enfrentamento da pandemia.

“O Acre deu um show de competência e capacidade de gestão, especialmente quando comparado com o desempenho de Estados vizinhos, como Rondônia e Amazonas”, destacou o parlamentar.

Em seu pronunciamento, o deputado afirmou que “para derrubar por terra as declarações infelizes do vice-governador, basta perceber que no Acre sequer uma vida foi perdida por falta de atendimento, de leitos, de medicamentos ou de oxigênio”, mesmo quando o sistema colapsou.

Outro ponto levantado foi a rápida capacidade do Estado em criar novos leitos, especialmente para o tratamento da Covid. 

“Saímos de um quantitativo de 54 leitos assistenciais, sendo apenas 2 de UTI, em março de 2020, para 317 em fevereiro de 2021, sendo 106 de UTI. Foi um esforço gigantesco na ampliação de vagas, contratação de pessoal e aquisição de insumos”, continuou Longo.

Além da criação das vagas, o deputado ainda registrou que os chamados “hospitais de campanha”, ao contrário do que ocorreu em outras unidades da Federação, são estruturas permanentes que irão continuar atendendo a população mesmo depois da pandemia. “Esta concepção foi mais uma construção positiva da equipe do governador, aí se destacando as Secretarias de Saúde e Infraestrutura”, pontuou.

Para Longo, além de demonstrar profundo desconhecimento sobre a realidade do governo que faz parte, o vice-governador ainda foi injusto com Gladson ao sugerir que ele estaria pensando nas eleições de 2022. 

“Na verdade, todos sabemos que Gladson deixou a política em segundo plano e tem apenas focado suas ações em salvar vidas e buscar fórmulas para reaquecer a economia, inclusive buscando comprar vacinas para agilizar a imunização da nossa população. O julgamento será feito pelo povo na hora certa”, concluiu.

Image
Image

logo news2