..::data e hora::.. 00:00:00

Saúde

Profissionais da Educação e de outros 6 grupos devem fazer cadastro para se vacinar contra Covid em Rio Branco

Trabalhadores incluídos na 4ª fase de vacinação, nesta segunda (31), devem procurar uma das unidades de saúde da capital levando comprovante de atuação profissionais para fazer cadastro. Imunização do novo grupo começa com pessoas a partir dos 59 anos

Os trabalhadores incluídos na 4ª fase de imunização contra a Covid-19 devem fazer o cadastro para poder receber a vacina. A vacinação desse novo grupo, com idade a partir dos 59 anos, iniciou nesta segunda-feira (31) em Rio Branco.

Para fazer o cadastro, o trabalhador deve comparecer a uma das 59 unidades de saúde da capital acreana levando contracheque ou declaração do empregador confirmando sua identidade e função na instituição e documento com foto.

“Precisamos cadastrar para poder organizar melhor e para dar ciência ao Ministério da Saúde dessa população que está sendo vacinada nesse momento. A intenção da Secretaria Municipal de Saúde é avançar na vacinação desse público, para tão logo a gente chegar às pessoas sem comorbidades ou que não se encaixem nesse grupo. Vamos vacinar esse público dentro da mesma estratégia que vem dando muito certo, por extrato de idade. Então, começamos hoje [segunda, 31] com quem tem 59 anos, depois vamos descendo até chegar às pessoas com 18 anos”, informou o secretário Frank Lima.

Com relação aos caminhoneiros, o secretário disse que estes profissionais podem apresentar o registro da Agência Nacional do Transporte Terrestre. Lima alertou ainda para os cuidados que os empregadores devem ter ao emitir declarações.

“Vale lembrar que você que vai dar uma declaração para que a pessoa tome a vacina, tenha muito cuidado. Só dê a declaração para aquele que realmente trabalha na empresa, porque você que vai assinar a declaração é responsável pela declaração civil, social e criminal. Se houver alguma informação errada, você é que será o responsável.”

Rio Branco segue ainda com a imunização de pessoas com comorbidades a partir dos 18 anos, grávidas e mulheres no período pós-parto com doenças pré-existentes. A vacinação ocorre em 10 postos de saúde, das 8h às 17h.

Já as pessoas que precisam tomar a segunda dose da vacinação, conforme data descrita na carteira de vacina, devem procurar o drive-thru, montado no antigo pátio do Detran-AC, em frente ao 7º BEC.

Quem pode se vacinar nesta segunda (31)

  • Trabalhadores da Educação (municipal, estadual e federal) – a partir dos 59 anos
  • Trabalhadores do transporte coletivo (rodoviário, urbano e de longo curso) – a partir dos 59 anos
  • Caminhoneiros - a partir dos 59 anos
  • Trabalhadores do transporte aéreo – a partir dos 59 anos
  • Trabalhadores das indústrias – a partir dos 59 anos
  • Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) – a partir dos 59 anos
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade – a partir dos 59 anos
  • Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas – a partir dos 59 anos
  • Pessoas em situação de rua – a partir dos 59 anos
  • Presos – a partir dos 59 anos
  • Grávidas e puérperas com comorbidades
  • Pessoas com comorbidades - a partir dos 18 anos
  • Pessoas com síndrome de Down - a partir dos 18 anos;
  • Pacientes renais crônicos que fazem tratamento de hemodiálise - a partir dos 18 anos;
  • Pessoas com deficiência permanente - a partir dos 18 anos.

Pontos de vacinação

  • Urap Bacurau
  • Urap Valdeisa Valdez
  • Urap Eduardo Assmar
  • Urap Rosângela Pimentel
  • Urap Vila Ivonete
  • Urap Roney Meirelles
  • Urap Hidalgo de Lima
  • Urap Claudia Vitorino
  • Urap São Francisco
  • Policlínica Barral y Barral

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre recebeu 341.300 doses de vacinas e foram aplicadas 190.453 até esse domingo (30), sendo 136.176 da primeira dose e 54.277 da segunda. Rio Branco aplicou 88.278 doses e Cruzeiro do Sul 21.303.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

Image
Image

logo news2