..::data e hora::.. 00:00:00
Dono de bar é preso em operação contra exploração sexual em Sena Madureira, no Acre

Dono de bar é preso em operação contra exploração sexual em Sena Madureira, no Acre

Suspeito seria dono de um local conhecido por ‘esconderijo secreto’, onde menores eram exploradas sexualmente, em Sena Madureira. MP-AC deflagrou a operação após a mãe de uma adolescente de 16 anos, que teria sido estuprada, denunciar o crime em maio deste ano

Um empresário de Sena Madureira, interior do Acre, foi preso preventivamente durante uma operação do Ministério Público do Acre (MP-AC) que investiga exploração sexual. Segundo as investigações, o empresário seria dono de um local usado para abusar de menores.

Ele foi preso nessa quinta-feira (9) por equipes da Promotoria de Justiça Criminal de Sena Madureira, Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Núcleo de Apoio Técnico (NAT). A operação teve reforço ainda polícias Militar e Civil.

Foram cumpridos um mandado de prisão e dois de busca e apreensão durante a operação. O MP-AC também pediu a quebra de sigilo bancário e fiscal de dois denunciados por estupro de vulnerável e pornografia infantil.

‘Esconderijo secreto’

A operação foi deflagrada depois que o MP-AC recebeu a denúncia da mãe de uma adolescente de 16 anos, que teria sido vítima de estupro. A denúncia foi feita no dia 20 de maio e relatava que havia um bar, chamado de ‘esconderijo secreto’, para onde as vítimas eram levadas para serem abusadas.

O dono desse bar era responsável, segundo as investigações, por agenciar as adolescentes para os clientes do estabelecimento. Para tentar chegar até o homem que abusou da menina de 16 anos, o MP-AC pediu a prisão preventiva do dono do bar.

Durante as buscas, o Ministério Público descobriu que um dos suspeitos tentou obstruir provas apagando mensagens do telefone. O empresário passou por audiência de custódia e a Justiça manteve a prisão.

As equipes apreenderam ainda aparelhos eletrônicos para apurar suposto crime de armazenamento de imagens referentes à pornografia infantil. O promotor de Justiça, Thales Ferreira, responsável pela operação, disse que as investigações continuam.

“Essa operação faz parte do projeto “Travessia – por uma vida sem violência”, desenvolvido pela comarca de Sena Madureira, o qual busca prevenir, coibir e punir pessoas que exploram sexualmente crianças e adolescente e que agridem e matam mulheres em Sena Madureira”, pontuou.

banner mk xl