..::data e hora::.. 00:00:00

Polícia

Condenado no AC, “herdeiro de Pablo Escobar” tem pedido de prisão domiciliar negado pelo STJ

O boliviano de 54 anos cumpre pena em Campo Grande desde maio de 2021. A defesa de Jesus Einar alega que ele tem claustrofobia, que é o medo de ficar em ambientes fechados

O “herdeiro” de Pablo Escobar, como é conhecido o traficante Jesus Einar Lima Lobo Dorado, teve o pedido de prisão domiciliar negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (04). A defesa de “Dom Pulo” alega que ele tem claustrofobia.

Ainda de acordo com o pedido, além da claustrofobia, que é o medo de permanecer em ambientes fechados, ele tem obesidade mórbida, hipertensão, diabetes e insuficiência cardíaca. O boliviano foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado pelo juízo da 1ª Vara Federal do Acre, que na época acolheu, parcialmente, os pedidos do Ministério Público Federal (MPF).

O pedido, feito em meados de julho do ano passado, também requeria anulação da ordem de extradição. Na prática, significa que ele seria entregue às autoridades do país de origem. Ele foi extraditado da Bolívia para o Brasil e entregue em Corumbá, no Mato Grosso do Sul.

O boliviano de 54 anos cumpre pena em Campo Grande desde maio de 2021, mais precisamente no presídio fechado da Gameleira, localizado entre a saída de São Paulo e a de Sidrolândia, em Campo Grande. As autoridades disseram que ele seria o “herdeiro de Pablo Escobar” em razão da forte participação em esquemas de narcotráfico, sendo o rival “à altura” do cartel colombiano de Escobar.

“Considerando que o pedido se confunde com o próprio mérito da impetração, deve-se reservar ao órgão competente a análise mais aprofundada da matéria por ocasião do julgamento definitivo”, escreveu o presidente do STJ, Humberto Eustáquio Soares Martins.

Image
Image

banner mk xl

logo news2