..::data e hora::.. 00:00:00

Educação

Estado vai levar internet banda larga para escolas rurais

A Secretaria de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE), por meio do Departamento de Tecnologias Educacionais e da Informação (Detei), irá levar internet para 61 escolas da zona rural de diversos municípios acreanos por meio do programa Banda Larga nas Escolas Rurais, do governo federal.

Uma reunião entre a SEE e a empresa Claro definiu as estratégias e o planejamento para a instalação dos links e kits de internet, composto por antena, cabos, modem e roteador. A SEE também passou à empresa as coordenadas de cada escola e as instalações se iniciarão em setembro.

Dentro do programa estão sendo contempladas escolas rurais, inclusive de difícil acesso, dos municípios de Rio Branco, Acrelândia, Assis Brasil, Bujari, Cruzeiro do Sul, Feijó, Mâncio Lima, Manoel Urbano, Plácido de Castro, Porto Acre, Rodrigues Alves, Sena Madureira, Senador Guiomard, Tarauacá e Xapuri.

Além da internet banda larga, o governo do Estado também irá realizar uma licitação em setembro para disponibilizar 300 links satelitais para diversas outras escolas rurais e urbanas. O programa Banda Larga atende, além das escolas da rede estadual, também das redes municipais, num total de 197.

De acordo com o chefe do Detei, Fabio Moreira, a empresa Claro ganhou o lote do Ministério da Educação (MEC) para a instalação da internet na região e a SEE realizará as melhorias nas instalações das escolas para receber a banda larga.

“Como estamos na fase de levantamento de requisitos, passamos as coordenadas e também se a escola a ser atendida está ativa e funcional. Com o programa, mais os links satelitais, mais os cabeamentos por terra, nossa meta é atingir 100% da rede estadual conectada”, afirmou Fabio Moreira.

A internet por meio de cabeamento chegará a 96 unidades escolares das zonas urbanas dos municípios de Rio Branco, Senador Guiomard, Capixaba, Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri.

“A ideia é a gente ter o contato prévio com as escolas, fazer um alinhamento da SEE com a empresa, porque estamos recebendo esse benefício e temos que dar o maior suporte possível para que a Claro possa fazer as instalações e as escolas, de fato, terem acesso garantido a internet, principalmente agora, próximo do retorno às aulas”, enfatizou o chefe do Detei.

Image
Image

logo news2