..::data e hora::.. 00:00:00

Educação

Educação realiza credenciamento de escolas da capital e do interior

Possibilitar uma maior autonomia para as escolas. É para isso que a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, por meio da Divisão de Assistência Escolar, trabalha. A meta do governo do Estado é que, até o ano que vem, pelo menos 50 delas estejam com o processo de credenciamento concluído.

A equipe de credenciamento, capitaneada pelo chefe da Divisão, Antônio Carlos de Lima Barbosa, e pela professora, Luziele Alves, percorre as escolas da capital e do interior, onde dialogam com os gestores acerca dos passos a serem dados para a realização do credenciamento.

Nesta segunda-feira, 25, a equipe da SEE realizou uma visita às escolas Duque de Caxias, localizada na BR-364, bairro Belo Jardim II e Santa Maria II, localizada no ramal da Castanheira, região da Vila Acre, em Rio Branco. À tarde, foi a vez da escola São José I, localizada no ramal do Açaí, receber os profissionais.

Antônio Carlos explicou que para realizar o credenciamento as escolas precisam cumprir alguns passos, como possuir o ato de criação da escola, ter o registro do mantenedor, a planta baixa do imóvel, a relação do mobiliário, a certidão de segurança contra incêndio, o termo de habite-se, o regimento escolar, além do quadro de professores.

escola 001 webEquipe da SEE dialoga com gestores sobre o credenciamento escolar. Foto: Mardilson Gomes/SEE

“O processo de credenciamento é de suma importância para as escolas, porque a partir dele poderão, por exemplo, certificar os alunos, sem falar que com isso a escola será realmente legalizada, por isso estamos fazendo o levantamento em todo o estado e atendendo a meta do governo que é credenciar, no mínimo, 50 escolas até 2022”, afirmou o chefe da Divisão de Assistência Escolar.

De acordo com a professora Luciete dos Santos Monteiro, gestora da escola Duque de Caxias, há anos a escola vem trabalhando nesse processo. “Agora, com a ajuda do governo do Estado e da secretária Socorro Neri vamos concretizar essa situação e acabar com as pendências que temos há vários anos”, disse.

escola 002 webAté 2022, meta do governo é credenciar mais de 50 escolas na capital e no interior. Foto: Mardilson Gomes/SEE

Já para o professor Aníbal Chavez, gestor da escola Santa Maria II, o credenciamento é uma espécie de “documento de identidade”. “Com ele, acredito que teremos plenas condições de oferecer uma educação segura e uma infraestrutura que corresponda às reais necessidades dos docentes e alunos”, destacou.

Além dessas escolas, o processo de credenciamento já se iniciou em diversas outras unidades escolares, como a Alta Alegre II, no ramal do Jarinal, na estrada Transacreana, Heloísa Mourão Marques (HMM), Humberto Soares, Ramona de Castro, Raimunda Balbino e Áurea Pires.

As escolas do interior também deverão iniciar o processo de credenciamento, explicou o chefe da Divisão de Assistência Escolar, como é o caso da Juarez Ibernon, em Cruzeiro do Sul e da escola Júlio Mattioli e Raimundo Magalhães, ambas localizadas no município de Sena Madureira.

Image
Image

banner mk xl

logo news2