..::data e hora::.. 00:00:00

Educação

Educação do Acre desenvolve projeto piloto Horta na Escola em Rio Branco

A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), por meio da Divisão de Merenda Escolar em parceria com o Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) do Acre, retoma a implementação, no início do ano letivo de 2021, do projeto piloto Horta na Escola, idealizado ano passado, que teve que ser pausado por conta da situação da pandemia no Estado.

O resgate do projeto está sendo realizado por uma equipe técnica que, neste primeiro momento, viabiliza a construção de um laboratório para o plantio de hortas com produtos orgânicos no próprio prédio da Divisão de Merenda Escolar. “A ideia de produzir o laboratório é para servir de base de aprendizagem para as escolas e apresentar como funciona o processo de produção das hortas, desde a compostagem dos insumos até a colheita dos produtos”, explica Mauro Moura, Chefe da Divisão da Merenda Escolar.

A equipe reaproveita espaços ociosos para fazer o cultivo de produtos agrícolas, como banana, macaxeira, abóbora, melancia, bem como plantio de hortaliças, entre alface, tomate, batata, cebola, repolho e pimentão, entre outros. Além disso, os materiais utilizados como suporte para o plantio são todos de origem reciclável, como, por exemplo, pneus e garrafas pets que são reutilizados e transformados em canteiros para a horta orgânica.

No primeiro momento, 20 escolas executarão, de forma experimental, a etapa inicial do projeto, sendo priorizadas as escolas indígenas e rurais, na capital. Serão contempladas a escola Major João Câncio, localizada no km 80 da Rodovia AC-090 (Transacreana), São Francisco de Assis e Marcio Bistene, na Cidade do Povo, além da Escola Vocacionada Cláudio Augusto, também na Transacreana, que ofertará o ensino agrícola.

hortas Mardilson Gomes 15 webA equipe reaproveita espaços ociosos para fazer o cultivo de produtos agrícolas e hortaliças Foto: Mardilson Gomes Ascom/SEE

A ideia é inserir o projeto para que o próprio aluno em conjunto com a escola faça o plantio e cultivo da horta. Para isso, a inciativa planeja elaborar oficinas e palestras para instruir os estudantes quanto as técnicas de adubagem do solo, uso de fertilizantes naturais, manuseio de ferramentas, bem como utilizar de forma sustentável os materiais reaproveitáveis, como a produção de lixeiras ecológicas com o uso de garradas pets.

Segundo a pedagoga e especialista em Educação para o trabalho, Marilu Fernandes, para instruir os pais e alunos a equipe elaborou cartilhas de orientação quanto aos benefícios e a técnicas de produção da horta orgânica. “A inserção do laboratório contribui para a autonomia familiar e o desenvolvimento do empreendedorismo para o aluno, além de ser uma ferramenta pedagógica para o professor”, pontuou Marilu Fernandes.

hortas Cartilha webPara instruir os pais e alunos a equipe elaborou cartilhas de orientação

Além de contemplar unidades de ensino, o projeto visa inserir o grupo familiar do estudante contribuindo, assim, como geração de renda familiar. “Além de contribuir para a alimentação dos alunos no próprio espaço das escolas, o projeto poderá ser utilizado como atividade interdisciplinar”, acrescentou Marilu Fernandes.

Image
Image

logo news2