..::data e hora::.. 00:00:00

Economia

Ministério da Economia reduz projeções do PIB para 2021 e 2022

Mercado financeiro também reduziu a tendência de alta no biênio

A Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia reduziu a expectativa de alta do PIB (Produto Interno Bruto) no biênio 2021 e 2022. A inflação galopante e o descontrole fiscal retiraram parte do otimismo da paste.

Em 2021 a expectativa caiu de 5,3% de alta para 5,1%. Já em 2022 caiu de 2,5% para 2,1%. Analistas de mais de 100 instituições financeiras que formam o Boletim Focus do Banco Central (BC) esperam crescimento de 4,88% em 2021 e 0,93% em 2022.

Ontem, no Bahrein, o presidente Jair Bolsonaro disse que o Brasil vai crescer 5% graças ao ministro da Economia, Paulo Guedes. 

“Começamos 2021 e estamos quase terminando com a possibilidade de crescermos  5% na economia, graças obviamente pela equipe que está ao nosso lado, bem como pelos economistas na pessoa do Paulo Guedes que bem sabe tratar dessa delicada questão”, disse.

Previsão para a inflação

A expectativa para o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) que mede a inflação oficial do país subiu de 7,9% para 9,7% ao final de 2021. Em 2022  subiu para 4,70%, ante 3,75% no relatório publicado em setembro.

Recessão técnica

A atividade econômica  teve uma queda de 0,14% no terceiro trimestre deste ano em comparação com os três meses anteriores, aponta o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) divulgado nesta terça-feira.

Se o resultado do terceiro trimestre for confirmado pelo IBGE, serão dois trimestres seguidos de queda no PIB, o que indica uma ressão técnica, ainda que em percentuais pequenos. No segundo trimestre, a retração foi de 0,1%.

Image
Image

banner mk xl

logo news2