..::data e hora::.. 00:00:00

Amazônia

Desmatamento no Acre cresceu 40% no mês de setembro em comparação com o mesmo período do ano passado

Dados do estudo mostram que o estado desmatou uma área de 118 km², enquanto em 2020, o mês fechou com 84 km²

O estado acreano registrou um aumento de 40% no desmatamento no mês de setembro deste ano, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Dados são do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) obtidos via Sistema de Alerta do Desmatamento (SAD), divulgados nesta quarta-feira (20).

Conforme os dados, o estado desmatou uma área de 118 km², enquanto em 2020, o mês fechou com 84 km².

A Amazônica Legal teve 1.224 km² de desmatamento, o que resultou em um aumento de 1% em relação a setembro de 2020, quando o desmatamento somou 1.218 km². O desmatamento do Acre representou 10% do total na Amazônia e ficou em quinto como o que mais desmatou.

No ranking dos estados com maior área desmatada, o Pará lidera a lista com maior percentual (39%), seguido de Amazonas (21%), Rondônia (14%), Mato Grosso (12%), Acre (10%), Maranhão (2%), Roraima (1%) e Amapá (1%).

Degradação

Em relação à degradação das florestas, o Acre teve um aumento exorbitante comparando os dois meses de 2020 e 2021 e saltou de 3 km² para 18 km², o que corresponde a 500% de aumento, conforme os dados.

Com esse dado, o estado ficou em primeiro lugar entre os estados da Amazônia Legal com maior degradação.

Image
Image

banner mk xl

logo news2