..::data e hora::.. 00:00:00

Geral

Com fim de contrato, prefeitura suspende por 90 dias cobrança da Zona Azul em Rio Branco

Contrato de sete anos com empresa encerrou nesta segunda-feira (5) e RBTRans informou que novo processo licitatório deve ser aberto. Com medida, dez monitoras foram dispensadas de suas funções. Enquanto estacionamento rotativo estiver suspenso, prefeitura diz que vai ter equipes conscientizando população sobre as vagas

Após sete anos desde que foi implantado em Rio Branco, o estacionamento rotativo (Zona Azul) foi suspenso na capital acreana, até que nova empresa seja contratada. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (5) pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (RBTrans).

A suspensão do serviço se dá por conta do fim do contrato com a empresa responsável. Com isso, 10 monitoras foram dispensadas de seus serviços e 14 empregos diretos foram perdidos.

Conforme o superintendente da RBTRans, Anízio Alcântara, havia possibilidade de renovação por mais sete anos, mas o formato que estava funcionando o sistema não agradou o prefeito Tião Bocalom, que achou melhor suspender até que nova licitação seja feita e nova uma empresa assuma o serviço.

estacionamento webInformação sobre suspensão do serviço foi confirmada nesta segunda-feira (5) pela RBTRans — Foto: Ana Paula Xavier/Rede Amazônica

A previsão é que o processo para nova licitação e contratação ocorra dentro de 90 dias. Neste período, não serão feitas cobranças para estacionamento nos locais indicados pela Zona Azul e, segundo a RBTRans, equipes da prefeitura vão estar nas ruas conscientizando a população sobre as vagas.

“Queremos deixar bem claro para a população que não se trata de extinção da Zona Azul, entendemos que a zona azul é um mecanismo usado pelas grandes capitais do país, que busca disciplinar vagas. Pretendemos colocar uma equipe da prefeitura direto nas ruas fazendo a conscientização dos comerciantes e dos funcionários públicos. Cobrança não terá enquanto não sair novo processo licitatório para definição da nova operadora, com novos métodos, principalmente, de pagamento”, informou o superintendente.

Os clientes que tiveram saldo no cartão do estacionamento devem solicitar reembolso. O gerente de Projetos da empresa Serttel Soluções e Mobilidade e Segurança Urbana, Ângelo Máximo, informou que foi feito um levantamento que indicou que cerca de cinco mil usuários têm saldo no aplicativo.

“Cada um dos nossos usuários que têm o cartão recarregado, a partir do dia 12 de abril, nós vamos estar na sede da empresa, que fica na Rua Rio Grande do Sul, fazendo a leitura do saldo desses cartões, e, automaticamente, saberemos o valor e faremos a devolução. Como todos os parquímetros foram desligados, nós, nesse momento, não temos como fazer a leitura e saber o valor que a pessoa tem no seu cartão. Por isso, é necessário a pessoa ir até a sede da empresa para que a gente possa fazer essa leitura e realmente fazer a devolução do valor correto”, disse Máximo.

Suspensão durante a pandemia

Como forma de prevenção ao novo coronavírus, a Prefeitura de Rio Branco chegou a suspender o estacionamento rotativo da capital acreana em março do ano passado, logo após os primeiros casos da Cvid-19 no estado. O decreto de suspensão foi publicado no Diário Oficial do Acre (DOE).

Após mais de quatro meses de suspensão, a Zona Azul retornou em apenas 30% dos locais onde opera em julho do ano passado e em agosto as atividades foram retomadas em todos os pontos. Na época, a empresa responsável pelo estacionamento rotativo informou que estava com uma campanha para incentivar os motoristas a utilizarem o aplicativo para não terem contato com os parquímetros.

Image
Image

logo news2